quinta-feira, 1 de dezembro de 2005

As maravilhas que a internet pode fazer por sua banda

Ninguém pode deixar de conhecer a rádio online last.fm. Você vai lá, se cadastra rapidinho, baixa um programinha e pronto. Todas as músicas que você puder imaginar estão lá disponíveis, em boa qualidade, para você ouvir quando quiser. Uma maravilha pra quem não tem preconceitos e gosta de conhecer novos sons.

É possível escolher o estilo da rádio ou criar a sua. Quero dizer, você faz uma lista de artistas que gostaria de ouvir e o DJ dEUS vai lá e faz a programação para você. E ainda dá uma incrementada com artistas similares àqueles que você escolheu.

Como é de praxe, o usuário cria um perfil, troca figurinhas com os colegas que compartilham do gosto musical, faz listas das bandas e músicas preferidas entre outras coisas.

Vou aproveitar a deixa e falar mais um uma coisinha a respeito do assunto do post retrasado. Também não pouparei palavras ao exaltar a Internet como instrumento de divulgação de música, principalmente para artistas independentes.

Está cada dia mais fácil ouvir histórias de bandas que nunca lançaram um CD mas que estouraram graças à rede. Temos nessa lista os paulistas do Cansei de Ser Sexy e os cariocas do Forfun. Mas o exemplo clássico e definitivo dessa revolução é o da banda Arctic Monkeys que colocou suas duas únicas músicas no MySpace e em pouco tempo conseguiram angariar hordas de fãs descontrolados. Quando, dois anos depois, lançaram o single “I bet that you look good on the dance floor”, foram direto para o primeiro lugar das paradas.

Enquanto isso, a gravadora do Coldplay lastimava a fortuna gasta em aluguel de estúdio para tentar evitar que as músicas da banda vazassem pela internet antes do lançamento oficial. Vazou assim mesmo e o Coldplay ficou abaixo dos Arctic Monkeys na parada. Precisa dizer mais alguma coisa?